9 de setembro de 2016

RESENHA: A Rainha Normanda - Patricia Bracewell (Emma da Normandia #1)

A Rainha Normanda - Patricia Bracewell


Ótima leitura. Um must read para quem curte enredos históricos com liberdades poéticas. É um trilogia (Sim, entrei pelo cano mais uma vez) e retrata os primeiros anos de Emma da Normandia como Rainha da Inglaterra.

Adoro essas narrativas como uma forma de preencher lacunas. Muitos não gostam e acham tudo muito fantasioso mas para mim é muito interessante. Os relatos sobre essa época são muito escassos, então nos resta tentar criar hipóteses para corroborar o pouco que se tem documentação.

Emma é retratada como uma menina forte e ciente do que precisa fazer. Ela encara de frente o casamento com um rei notoriamente mau, violento e dado a surtos, enteados que a odeiam e uma corte que encara estrangeiros com muitas ressalvas e pouca animosidade. 

Nada se tem documentado acerca das mulheres dessa época, apenas meia dúzia tem seus nomes citados em registro, mas elas tem grande destaque na narrativa de Patricia. Além de Emma, temos também o ponto de vista de Elgiva, a filha de um dos condes mais influentes da época que com certeza deve ter tido grande participação na corte. Além delas, os capítulos também contam com o ponto de vista do Rei Althered e de seu filho mais velho Althestan. 

Seguindo os rumores e poucos registros vemos um rei que apesar de ser novo tem uma aparência envelhecida, desconfia de tudo, prefere ser temido a adorado e respeitado e é atormentado por visões (que para mim pode ser algum distúrbio psiquiátrico, já que não seria o primeiro membro da realeza inglesa a ser lelé). 

Althestan por sua vez é retratado como um jovem que tinha certeza absoluta de seu futuro até a chegada da rainha. Althestan cresce vertiginosamente nesse relato. De um rapaz com ares de prepotência e arrogância a um jovem adulto ambicioso que flerta com a cautela. 

Não se sabe bem a data de nascimento de nenhum deles, mas é quase certo de que ele e Emma tivessem idades próximas, por isso achei interessante a maneira como a autora trabalhou o relacionamento deles. Numa época em que além de caçadas, jantares, caminhadas no jardim e missas, os jovens não tinham muito o que fazer acho bem provável sim, que Emma e Althestan tenham se envolvido.

O livro termina no início de 1005. O reinado de Emma ao lado de Althered (claro que eu fui pesquisar para saber mais dela) vai até 1016 e ao lado de Cnut até 1035, portanto tem muita coisa para acontecer ainda e eu acho que 3 livros vai ser pouco. Podem vir mais 5, 8, 12 que eu compro e leio.


Recomendado para quem não tem problemas com desvios da realidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário