2 de setembro de 2016

RESENHA: O Doador de Memórias - Lois Lowry (The Giver #1)

O Doador de Memórias - Lois Lowry

Impressionante. Senti desconforto ao ler esse livro. Já tinha assistido o filme, mas confesso não lembrar de muita coisa, apenas vislumbres e a sensação de angústia durante todo o tempo. Não consegui largar o livro. Fui dormir pensando nesse universo estranho e complicado, acordei com ele na cabeça e passei o dia querendo saber mais. 

No livro o personagem que narra é Jonas, um garoto de 11 anos que está prestes a receber sua atribuição. Nessa sociedade cada ser humano recebe ao chegar aos 12 uma atribuição que lhe é designada por um conselho de anciãos. Só há um guardião de memórias nessa sociedade, e ele é o escolhido para substituir o atual.

Há muitas características nesse universo que fazem o leitor considerar esse mundo bom. Em vários momentos eu me vi cogitando e avaliando de forma positiva as atitudes dos personagens. Viver em um lugar em que não há problemas sociais, políticos e econômicos. Tudo é permeado por harmonia e todos tem seu lugar na sociedade, sendo crianças, adultos ou idosos. 

A partir do momento em que ele recebe sua atribuição acompanhamos sua evolução, seu crescimento. Ele começa a vislumbrar a vida adulta e deixar as coisas de criança para trás, mas sua posição nessa sociedade representa uma grande solidão. Por um lado manter as pessoas alheias às coisas ruins que o mundo vivenciou é bom pois retira todas as possíveis fontes de sofrimento, seja psíquico ou físico. Mas por outro, há toda uma gama de coisas boas e densas que ficam de fora da vida de todas. 

Não há guerras, bom. Não há amor, ruim. Não há fome nem frio, bom. Não há cores nem melodias, ruim. Aos poucos ele começa a entender porque que o doador, nome que ele usa para chamar o atual guardião, é tão angustiado. Mesmo dando nome à série e ao livro não o considero o principal. 

O desfecho não é nada do que eu esperava. Ainda mais porque não dá para saber o que acontece de fato. E o próximo livro não parece ser exatamente uma continuação. Pela sinopse é outro mundo distópico, será que nunca saberei o que acontece depois daquele final? 

Mesmo assim...




Nenhum comentário:

Postar um comentário