25 de setembro de 2016

RESENHA: Entre a Ruína e a Paixão - Sarah MacLean (O Clube dos Canalhas #3)

Entre a Ruína e a Paixão - Sarah MacLean

Um melhor que o outro! Depois de ler a sinopse e algumas resenhas, achei que não ia gostar desse já que a mocinha é vilã também. Mas pelo contrário! Adorei ela mas que as outras.

Quero um brutamontes desse para mim. Temple é fantástico. Eu gostava dele já nos outros livros, mas não pensava ser possível ele ser tão encantador, e nobre! Sim ele é um duque e isso já era conhecido, mas dentre os 3 que já conhecemos ele é aquele que se porta mais como nobre quando fora do Anjo.

Mara tinha tudo para ser odiada. E realmente é uma das personagens mais julgadas pelos leitores. Eu vi além. Ela errou em seu passado? Sim, errou. Mas era uma menina de 16 anos completamente apavorada e com nada mais que um irmão mais novo para ajudá-la. O que aconteceu não foi de todo proposital. 

A vida a fez se tornar uma mulher forte e decidida. Ela sabe o que precisa fazer para viver e para que seus agora protegidos não se percam. O trabalho dela é muito bonito. Aliás, eu cheguei a pensar que um dos meninos era filho do Temple mas me decepcionei. São vários os mistérios!

Adoro como essa autora dá voltas e não deixa nada previsível. É bom, para variar um pouco, não ter certeza absoluta do que vai acontecer. Fiquei boquiaberta com as revelações sobre Chase. Já desconfiava, mas torcia para estar errada e lá no fim o tabefe, Vai ser um livro incrível.

Voltando ao casal desse. Gostei muito da maneira como eles vão se conhecendo. Ele quer a vingança dele, ela quer a segurança do orfanato. Se gostam mas não admitem. O passado torna isso difícil. Achei que seria complicada, forçada até essa aproximação deles. Mas a criatividade da MacLean não conhece limites e tudo parece natural, cabível. 

Me apaixonei pelos dois Torci pelos dois. E apesar de ela dar motivos para ser considerada a pior mocinha da história dos romances, eu não a classifico assim. Ela tem muito mais valor que as dondocas que às vezes figuram esse papel.


Nenhum comentário:

Postar um comentário