16 de setembro de 2016

RESENHA: Entre o Amor e a Vingança - Sarah MacLean (O Clube dos Canalhas #1)

Entre o Amor e a Vingança - Sarah MacLean

Uma história boa. Dentro desse universo dos romances históricos foi uma narrativa um pouco adversa ao que eu costumo ler pelo motivo de priorizar uma cena menos glamurosa. (Embora esse fator tenha sido o que me chamou a atenção quando li a sinopse)

Por se tratar de canalhas eu sabia que o protagonista seria cheio de defeitos, mas honestamente, não encontrei qualidades também. Michael está cego por vingança e decidido a fazer o que for para conseguir alcançar o que quer. Mas por grande parte do enredo, nada do que ele faz tem justificativa por pior que seja. Ele não parece estar disposto a adaptar os próprios planos para que sua meta se realize.

Já Penélope, no início, é uma mosca morta. Ela demorou bastante para se provar digna de ser a mocinha de um romance. Custou para eu entender a escolha das características dela por parte da autora. A garota passou, literalmente, 8 anos da sua vida sentada esperando que o grande amor dela retornasse. Podia ter corrido atrás.

Eu esperava um pouco mais de emoção. Michael faz promessas a ela no início e confesso que passei toda a leitura aguardando certas aventuras que não aconteceram. Embora tenha que concordar que as melhores cenas foram as de dentro do tal clube, o "Anjo Caído".

Esse foi mais um livro em que os coadjuvantes me conquistaram mais que o casal principal. As irmãs de Penny, Olívia e Pippa foram muito mais intrigantes e cativantes que a irmã mais velha mesmo só tendo aparecido em um punhado de páginas. Os diálogos entre elas quando saem para patinar ou no jogo de adivinhação foram hilários e mordazes. Eu me vi mais interessada em arrumar pretendentes para elas que ver P & M se resolvendo.

O melhor capítulo? O último, quando vemos o rumo que o segundo livro vai tomar. E tem potencial para ser incrivelmente melhor que este. O pior capítulo? O penúltimo. É uma rasgação de seda entre os dois quando eles finalmente percebem que se amam e que não querem viver sem a presença do outro. Fiquei inconformada em como a autora deixou Michael sentimental. Ficou forçado a maneira como ele fica meloso para cima dela. Perdeu toda a sagacidade. Sei que "o amor faz milagres", mas forcemos menos.

Cadê o segundo? Pippa e Cross.. já!

Nenhum comentário:

Postar um comentário