17 de setembro de 2016

RESENHA: Entre a Culpa e o Desejo - Sarah MacLean (O Clube dos Canalhas #2)

Entre a Culpa e o Desejo - Sarah MacLean


Magnífico. Um dos melhores do gênero dentre os que li esse ano. Totalmente diferente do primeiro volume dessa série. Ambos os protagonistas são bons personagens e os demais, apesar de não aparecerem tanto tem ótimas passagens.

Philippa "Pippa" Marbury é considerada estranha. Ao contrário das moças de sua idade e de suas irmãs ela ama a ciência e tem uma visão analítica de tudo. Tudo o que acontece ao seu redor tem que passar por suas lentes minuciosamente. Com seu casamento vindouro não seria diferente. Ela precisa entender o que é ser leal aos votos matrimoniais antes de se comprometer com algo tão sério.

Cross, por sua vez, é um dos donos do Cassino Anjo Caído. Sendo assim é um homem que é visto como uma lenda entre as mulheres, tem muito dinheiro, um título de nobreza que ele não faz questão de ter e uma reputação nada nobre. Carrega uma culpa antiga que o afasta da sociedade (assim como o Marquês Bourne no primeiro livro.)

Ao contrário do livro anterior, aqui tudo funciona bem. Os personagens tem química, os problemas são compreensíveis, há muitas reviravoltas e apesar de estarmos diante de duas mentes inteligentíssimas o romance é bem emocional (e físico). Há a presença de debates que só mentes afiadas podem ter mas quando o emocional entra em jogo eles são tão intensos quanto nos embates entre cérebros.

Há um vilão, mas pode-se dizer que o que mais dificulta as coisas é a teimosia de cada um. Vários personagens tentam ajudá-los a contornar os obstáculos e a entenderem que se amam e são perfeitos um para o outro, mas a teimosia em não sair do "plano" é que se estende por mais tempo. 

O vilão em questão é o dono de outro cassino, o Knight. Fica claro que eles tem um passado, mas nada é explicado de verdade. O cara cria um esquema para forçar Cross a casar com a filha dele e quase consegue. Nesse livro, ao contrário da maioria, quem salva o dia é a mulher. Amei isso. 

O engraçado é que  noivo de Pippa que não era ninguém para nós leitores, se torna um personagem querido ali nos últimos capítulos. Ele pode até não ser tão inteligente quantos os dois, mas mostra que merece uma noiva que o ame. E que grande parte do seu comportamento nos eventos sociais são mera interpretação. Fiquei muito contente com o final que a autora destinou a ele. Caso não fosse desse jeito, mereceria um spin-off ou ao menos um conto.

Esse não teve um prenúncio do que está por vir, só que é o livro de Temple. E depois do papel que ele teve para reunir esse casal, torço uma moça menos complicada que Pippa e mais interessante que Penny. Foi bom também ver um pouco de Chase. Ele tem potencial para se tornar meu canalha preferido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário