11 de abril de 2016

RESENHA: O Último dos Canalhas - Loretta Chase (Canalhas #4)


Abril: Autores com Letras L e T
Autor com L.

O Último dos Canalhas - Loretta Chase

Praticamente perfeito. Esse livro acabou sendo exatamente o que eu precisava nesse momento. Um belo romance de época com uma mistura na dose exata de romantismo, ousadia, diversão e aventura. Os protagonistas são tudo o que um protagonista não deveria ser e é exatamente por isso que eles acabam conquistando quem lê. 

Vere nunca pensou que se tornaria duque. Afinal teriam que morrer uma avalanche de parentes homens para que isso acontecesse, e sendo um órfão que sempre levou a vida como uma brincadeira são remotas as chances disso realmente acontecer

Lydia por sua vez é uma garota um pouco alta para os padrões de beleza e que carrega um rosto que torna uma missão quase impossível negar suas origens. Ao contrário das mocinhas costumeiras ela é um furacão. É jornalista e tem tantos contatos e informantes que deixaria o FBI com inveja. Sabe de tudo o que acontece na cidade e tem uma trupe que faria o que fosse para descobrir o que falta.

Achei ótimo rever personagens do primeiro livro, mas sem interferir demais na história. O Trent acaba tendo seu plot paralelo, mas sua utilidade no principal é tamanha que se encaixa bem. Lorde e Lady Dain foram incrivelmente bem utilizados. Suas passagens são bem colocadas e as suas personalidades apareceram como no primeiro livro. Nada de casal perdidamente apaixonado que de repente não faz mais nada além de juras de amor como é a tendência em outras séries.

Chase também nos presenteia com uma série de momentos propícios à gargalhadas. Mesmo em partes mais tensas. Um dos melhores foi: "Ele tem o instinto materno de um porco-espinho com problemas digestivos.".  E isso o livro mal tinha começado. Por isso não aconselho beber nada enquanto estiver lendo. Pode causar estragos irreversíveis.

A única coisa que me incomodou brevemente no e-book foi que não há indicação de mudança de cena / perspectiva. Em um parágrafo você está lendo algo pela perspectiva de Lydia e no seguinte, na mesma cena / ação é a visão de Vere. Isso me causou alguns retornos na leitura. Pois apesar de continuar exatamente de onde parou é meio confuso.


Um comentário:

  1. Ah, eu adoro esse livro.
    Não tanto quanto o primeiro, porque eu gosto mais do humor sarcático do Dain, mas Lidia é um "mocinha" fantástica.
    Adorei a resenha.
    Obrigada por participar do Desafio Alfabeto Literário.
    bjs

    ResponderExcluir