7 de abril de 2016

RESENHA: Ligeiramente Escandalosos - Mary Balogh (Os Bedwyns #3)

Ligeiramente Escandalosos - Mary Balogh

Divertido. Ambos os protagonistas são encantadores, cada um a seu modo e garantem uma narativa incansável todo o tempo. Não há tédio nesse livro. Tanto por eles quanto pelo séquito Bedwyn que aparece em peso por aqui.

Freyja é tudo o que uma dama londrina não deve ser. E jura de pés juntos que não vai se casar nunca. Dona do próprio nariz, e digamos um nariz que não passa despercebido por ninguém, já tem 25 anos e é considerada uma solteirona. Mas por trás da decisão moderninha de não se casar há 2 noivados frustrados.

Joshua por sua vez é um rapaz de 28 anos, órfão criado a contra-gosto pelos tios e com um passado um anto quanto duvidoso. Depois da morte prematura do primo e mais tarde do tio se torna Marquês, dono de muitas terras, propriedades, riquezas e tutor de suas primas menores de idade,

Achei muito inusitada a maneira como os dois se conhecem. E garanto que a situação a que Freyja se expôs era tão perigosa para a época retratada como seria ainda hoje em dia. A independência como a dela custa bem caro para outras mulheres ontem e hoje. Mas realmente a torna interessante e marcante tendo em vista a baixa autoestima que esta tem.

Josh se mostra um jogador desde a primeira linha. É belo, jovem, rico e nobre. Uma combinação capaz de espalhar destruição. E foi bem o que fez durante os últimos cinco anos depois de se tornar herdeiro e principalmente nos 6 meses que antecedem o começo da história. Não mede esforços para causar problemas e acaba se metendo em mais deles para consertá-los e é um desses momentos que coloca Freyja no caminho dele.

Ele é um tornado e ela é outro. O problema é quando eles se unem. Buscando diversão ela aceita a proposta dele de manter um falso noivado por uns dias que se tornam semanas. Um perigoso jogo de flerte se torna uma situação irreversível mas não da maneira que eles anteciparam que poderia ser problemático.

Uma das coisas que mais me agradaram nesse livro foram os cenários. Aqui fugimos do lugar-comum que é a Londres durante uma temporada social. Conhecemos Bath e Cornwall além de revisitarmos a propriedade Bedwyn. O cenário bucólico descrito é de perder o fôlego e fazer qualquer pessoa querer estar lá. Tanto os espaços internos como os externos tem seu apelo.

O enredo é muito dinâmico, tem vários plots e os personagens não deixam a peteca cair. Foi bem oportuno para a autora poder mostrar um pouco mais os outros irmãos e suas personalidades de forma que ainda não tinha sido feita. E me vi ansiosa pelo livro de Lorde Alleyne apesar desse nome para lá de estranho que recebeu.

O final é previsível mas fofo. Eu realmente torci por eles e enlouquecia a cada vez que um ou outro tentava se convencer de que eles não se casariam de verdade. O importante é que depois de muitas voltas tudo da certo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário