31 de março de 2016

RESENHA: Retrato do Meu Coração - Patricia Cabot (Os Rawlings #2)

Retrato do Meu Coração - Patricia Cabot


Demorou a me conquistar. Perto do Livro 1, esse é bem mais ou menos. A história é até bem interessante por si só, os acontecimentos e reviravoltas, mas os personagens principais não são exatamente cativantes.

Adoro os livros da Meg escrevendo com Patrícia, mas o Duque de Rawlings consegue ser mais irritante que a Emma de Pode Beijar a Noiva. Mais uma vez os detalhes da época, as descrições dos costumes, roupas, ambientes é um primor. Muito bem escrito, mas falta carisma ao personagem principal.

Maggie é uma ótima personagem desde que aparece ainda aos 16 anos. Uma menina moleca que demora a se dar conta de que cresceu. Quando há a passagem de tempo se mostra uma mulher feminina, ciente de si mesma e com a mesma determinação e coragem demonstrada ainda na adolescência.

Ela é filha do administrador da família de Jeremy, cresceu junto a ele, portanto apesar de não ser nobre tem boa educação. Mesmo que seja rebelde e se torne artista. Já ele é mulherengo, encrenqueiro, violento e tudo mais que descreva um nobre bon vivant e sem noção. Não há nada que convenceria de que ele é um protagonista por quem as leitoras torceriam.

A primeira interação deles como adultos mostra todos os defeitos dele e evidencia uma mentalidade bem homem das cavernas que eu só tinha visto ultimamente em alguns personagens de Abbi Glines. Ele tem tudo para ser um antagonista de romance vitoriano e não o "mocinho".  Ele é o perfeito canalha, mas não se reforma. É turrão até o fim. Não dá o braço a torcer é mesmo com 26 anos mais parece um menino mimado. Um ogro total sem nenhuma característica gentil. Não gostei, e por ser descrito como "peludo", conheço muitas meninas que o detestariam.

As cenas íntimas me incomodaram um pouco. Me pareceu, ao menos nas primeiras, que ele forçou demais a barra para que ela cedesse. Não foi um curso natural. Sim ela gosta dele, sim ela quer, mas claramente tem dúvidas e receios por estar noiva de outro e por ser virgem. Mas ele ignora tudo isso e continua insistindo e a coagindo para que as coisas sigam o rumo e ritmo que ele quer, exatamente como ele aparenta ter sido por toda a vida em outros setores da vida.

Mas ainda assim classifiquei a leitura como 4 estrelas no skoob. Tudo graças ao enredo muito bem delineado, à participação de Edward e Pegeen, aos amigos franceses de Mags, ao mordomo, valete e dama de companhia que se mostraram coadjuvantes impagáveis e foram a fonte das risadas que dei lendo essa história.  As histórias paralelas também ajudam bastante na leitura, pois se dependesse só da fixação doentia que Jerry tem e da negação constante de Mags eu teria ou demorado mais de um mês, ou largado de vez a leitura. 

Enfim... é bom, mas nada extraordinário e suspirante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário