9 de fevereiro de 2016

RESENHA: A Canção de Kahunsha - Anosh Irani


DESAFIO LITERÁRIO DO SKOOB
02/12 - Autores Asiáticos

A Canção de Kahunsha - Anosh Irani

Nem sempre os finais são felizes. Essa foi daquelas leituras que mexem com o leitor. Como um dedo na ferida, às vezes, sem nem saber que tal ferida existe. Eu achava que seria uma história mais leve, me surpreendi.

Chamdi é um garoto de 10 anos que vive uma vida difícil em um orfanato de Bombaim, Índia. Apesar das dificuldades, sua vida ainda é repleta de sonhos e ideias que só um garoto, em toda a sua inocência pode ter. Mas tudo muda quando o prédio do orfanato muda de dono e de repente, todas as crianças perdem a única referência constante em suas vidas

O menino então, com toda a sua ingenuidade decide embarcar numa busca pelo seu pai através da única pista que tem: o pano em que ele estava enrolado quando foi deixado na porta do orfanato.

Daí para frente foi uma avalanche de tapas na cara. A realidade da vida nas ruas, seus personagens, a maneira como Chamdi descobre a verdade sobre a sua Bombaim, somos tragados pelas palavras e nos vemos caminhando sem rumo com ele.

Há dois outros personagens importantes na trama, Sumdi e Guddi. Dois irmãos que 'acolhem' nosso protagonista durante sua jornada. E apesar do pouco temo em que toda a história se desenvolve, podemos ver as mudanças drásticas que cada um sofre e como isso afeta o relacionamento entre eles. Ilusões são perdidas, e aos poucos, parece que se passaram 20 anos ou mais e não dias.  

Chamdi deixa de ser um menino e se torna um ser tão calejado e destruído quantos os vários adultos que passam por ele. Ao fim do livro fica a dúvida, será que Kahunsha ainda vive ou foi destruída pelas intempéries da vida? A resposta vai depender de como você encara as coisas, se é pessimista, otimista, realista... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário