6 de agosto de 2015

RESENHA: Rock Hard - Olívia Cunning (Sinner's On Tour #2)

Rock Hard - Olívia Cunning


Fantástico. Quem se assustou com o primeiro deve ficar longe desse. É selvagem. Mas também é mais dramático, mais engraçado, mais arrebatador. Não achei que era possível, mas Sed consegue ser mais romântico que Brian.

Sed é todo rude, esbanja virilidade e posa de dominador enlouquecido, pegador. Porém as pessoas somente veem o que ele permite e não o que o torna um ótimo personagem.

Jessica é tudo o que faz outras garotas a odiarem. É linda com seus cabelos em um ruivo Strawberry Blonde, corpo violão e um sex appeal que lhe é natural. Isso juntamente com uma personalidade forte e decidida. Ela não quer um namorado super-protetor, quer um companheiro que a respeite, que a trate como igual e não como uma peça frágil. 

A princípio tudo parece que vai dar errado, que eles vão se odiar ainda mais do que já se odeiam, mas passar tanto tempo juntos acaba surtindo efeito. Tudo obra de Myrna que a contrata como assistente de sua pesquisa, o que faz com que o clima fique tenso desde as primeiras horas. Eu teria fugido.

As cenas de sexo são mais frequentes do que no primeiro livro, mas tem cenários diferentes, ao contrário de Backstage Pass que concentrava quase tudo no quarto do ônibus. Eles gostam de arriscar e isso provoca um dos dramas mais tensos do enredo. O que deu profundidade a trama e evitou que fosse apenas mais um livro de sexo ou que repetisse inteiramente o que acontece no primeiro.

Eu me apaixonei completamente por todos os meninos. A personalidade de cada um é explorada com mais intensidade aqui, o que aguçou minha vontade de saber como será que cada um irá encontrar sua cara-metade ou caras-metade. Aliás, esse é outro ponto que o diferencia dos outros livros do gênero. Não há a certeza de que todos eles encontrarão uma mulher. Pode ser um homem, ou um de cada. 

Honestamente, o enredo traz tanta coisa que o sexo é o menor dos atrativos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário