19 de agosto de 2015

RESENHA: Especiais - Scott Westerfeld (Feios #3)

Especiais - Scott Westerfeld

Mediano. Ao contrário do nome os Especiais não são tão especiais assim. São arrogantes, ignorantes, mal-educados e com um caso grave de desvio de personalidade que faz com que eles se achem superiores a todo e qualquer outro ser-humano.

Shay é o exemplo máximo desse projeto. Ela é má, não tem consciência, se acha superior até aos próprios companheiros especiais. Tally até uma boa parte do livro me passa a impressão de ser totalmente retardada. Pau-mandado de Shay. O momento todo a chama de 'chefe', o que chega a ser irritante.

Insisti na leitura porque pela sinopse, em algum momento ela iria mudar. Tinha fé em nossa protagonista. Demorou. Só depois da metade do livro é que ela começa a mostrar algum indício de que ainda é aquela menina que tanto deu trabalho nos dois primeiros livros.

A história fica interessante e é salva pela bela analogia que o autor faz com a nossa sociedade atual. A liberdade é perigosa. O mundo futurista de Tally Youngblood vai de ditaduras à comunidades livres em questão de meses. O que a faz questionar se deixar que todos pensem por si mesmos é uma boa decisão. Isso é muito interessante pois a premissa de toda a trilogia é o desejo de alguns de decidir continuar sendo como são e não se padronizarem. 

Apesar do final incrível, a demora em se chegar a algum lugar deixa o livro cansativo. Senti falta de uma explicação acerca de como os enfumaçados conseguiram espalhar a cura com rapidez. Isso poderia ter sido destrinchado ao invés de apenas mencionado. 

Tally no final se torna uma justiceira que luta exatamente contra aquilo que todas as suas cirurgias representam. Achei irônico que ela se preocupe que as cirurgias em excesso e a livre escolha representem um perigo para o futuro da sociedade e ao mesmo tempo não queira retirar os aspectos que a tornam perigosa. Ela acaba se tornando a egocêntrica narcisista de que é acusada de ser por Shay no início.

O quarto livro ao que parece não segue Tally, mas espero que ao menos não se perca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário