25 de julho de 2015

RESENHA: Simples Perfeição - Abbi Glines (Rosemary Beach #6)


RC 2015 - Livro publicado este ano

Simples Perfeição - Abbi Glines

Confesso que estava com medo desse livro. Li tantas resenhas pintando o Woods como um louco obsessivo controlador sem remédio que toda a minha fantasia sobre ele murchou.

A questão é que eu precisava ler se quisesse que os seguintes não tivesse buracos na continuidade. Foi bom fazer isso. Realmente, no início, ele é bem isso. Mas aos poucos ele vai se controlando. Ele tinha tanto medo de perdê-la que quase a perdeu. Mas com o passado sem amor dele, é quase compreensível.

Della por sua vez estava dando pinta de quem ia acabar precisando de uma camisa de força. Achei a decisão da autora de fazê-la fugir idiota no início, mas conforme os capítulos avançavam, passa a ter sentido e se prova algo que ela precisava para não implodir. A superproteção de Woods era em parte culpa dela por conta de todo o ar de fragilidade que ela distribuía. Ser espancada por outra garota e não dar nem uma arranhada? Por favor, né.

Achei que ia ter mais conflitos com Angelina e a mãe e que isso talvez tornasse o livro irritante e com um deja-vú por causa da tensão familiar na trilogia sem limites e na chance que apesar de não ter lido, se vê que vai ter muito desse aspecto por conta de Nan. Aliás adorei a menção à #odeioaNan. (existe mesmo! Fã que é fã odeia aquela vaca!)

Achei muito legal o plot com a família da Della. Esse tom de normalidade é importante para que ela realmente melhore e não dependa exclusivamente do gato. Falando em gato, Tripp meu bem, seja bem vindo de volta à Rosemary beach. Sua aparição  os capítulos finais me dão a esperança de vê-lo com uma trilogia no futuro. 

Só teve um aspecto nesse livro que me deixou a beira de um colapso. Jace. Desde o ínicio me perguntava como Abbi ia se livrar desse romance entre ele e a Bethy, de maneira que ele tivesse a chance de arrumar uma garota que fosse avassaladora. Claro que recebi um balde de gelo na cara com o que acontece com o menino. Não esperava mesmo. Não pode ser! Glines baixou o espírito Nanettesco e quase me matou. 

Contudo, isso faz parte. Essa característica de nem tudo são flores é que me faz continuar algumas sagas. Essa história de felizes para sempre em 2 dias me irrita muito. Enfim, foi uma surpresa agradável esse volume. Meu medo era em parte infundado. As coisas se resolveram. Agora fica a pergunta para mim: Será que vai ter um terceiro e a aparente vontade de Della ter filhos vai ser verdade ou ela vai surtar?




Nenhum comentário:

Postar um comentário