6 de janeiro de 2015

RESENHA: Não conte para a mamãe - Toni Maguire


LV 02/2014
RC 2015 - Livro que te fez chorar

Não conte para a mamãe - Toni Maguire

Narrativa angustiante e ainda assim impossível de largar. Sabendo que tal história é real e foi contada pela mesma menina que sofreu todo esse episódio me fez a cada página querer conhecê-la, abraçá-la e agradecer.

Agradecer pela coragem, por dividir essa experiência brutal conosco. É tão horrível que parece imaginação. Um livro de terror. Em determinadas passagens me vi desacreditando o que lia. Não era possível tudo isso ter acontecido a uma única criança durante tanto tempo. E pior, é inconcebível que toda uma família escolha virar as costas para uma menina. 

Senti ódio desse pai. Senti desprezo por essa mãe. Indignação pela reação dos médicos e mais tarde do primeiro casal de empregadores. Como pode uma mulher dar à luz a uma criança e despreza-la dessa maneira? Fingir não ver, mentir para si mesma para não perder um homem, que convenhamos não merece o amor nem da própria mãe. Mas o tem. Uma avó que escolheu continuar passando a mão na cabeça do filho pedófilo a estender a mão para a neta transtornada.

Mesmo que minhas experiências de vida não cheguem aos pés dos tormentos de Antoniette, eu me identifiquei com ela em alguns aspectos. A tentativa frustrada de receber amor da mãe por ela mesma. Passar anos tentando agradar a pessoa que mais deveria te amar e te proteger, mas ser preterida. 

O jogo da família feliz que é retratado no livro me é familiar. O que importa não é o que sente, e sim o que os demais acham. O retrato da família perfeita que é veiculado para a sociedade, seja ela a irlandesa de 1950 ou a brasileira de 1990 é muito mais importante que tentar consertar e aparar as arestas e cuidar dos membros dessa família. O sorriso falso é mais relevante e esperado que o choro sincero.

Passar por um julgamento, mesmo que fechado, onde suas ações e seu silêncio é interpretado como conivência e não medo e impotência. Ser tratada pelos adultos como uma pessoa suja e indigna de compaixão quando estes deviam ser capazes de acolher e auxiliar é cruel. A depressão é inevitável. Toni Maguire ganhou meu respeito, meu afeto, minhas lágrimas e meu agradecimento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário