1 de fevereiro de 2014

RESENHA: Delírio - Maya Banks (Breathless, #2)

Leitura extra
04/??

Delírio - Maya Banks

Não aguentei esperar e resolvi ler o segundo da trilogia de uma vez. Acabou sendo bem diferente do que eu esperava que seria. Esse é mais romântico. Cinderela apimentado.

Dessa vez o bilionário a ser arrebatado é Jace Crestwell. Logo no início quando Jace é apresentado como protagonista eu realmente achei que ele era muito mais dominador e impetuoso que Gabe no primeiro. Mas conforme a leitura discorre ele se prova mais autoritário que dominador propriamente dito.

A mocinha da vez é Bethany Wilis. Detestei o nome! Coisinha brega. A impressão que tive dela quando aparece é que seria bem diferente de Mia. Mais forte, decidida e independente. Pensei que ela seria mais confiante de si mesma. Doce engano. Ela consegue ser mais patética ainda. Tudo bem que ela tenha uma vida difícil, complicada e cheia de problemas. Mas nada justifica a síndrome de Patinho Feio e a excessiva vitimização que ela mesma se cerca.

Só penso que se alguém viveu em lares adotivos temporários e nas ruas de Nova York por toda a vida, deveria ser no mínimo mais safa. Claro que ter um cara como Jace do lado, querendo fazer tudo, facilita, qualquer mulher abriria mão de parte da independência em troca dessa segurança. Mas, Deus! Ela ficava 80% do tempo amedrontada e o tempo todo sendo descrita pelos personagens como frágil. Mia até cresceu no meu conceito depois dessa.

As cenas entre quatro paredes foram mais amenas que em Obsessão, mesmo depois que Jace declara a si mesmo que está no limite e não vai mais se segurar. Outra coisa que não entra na minha cabeça é esse amor à primeira vista, que muda o jeito de ser em 360 º de um cara que passou os últimos 18 anos participando de menáges.

Apesar de tudo isso, gostei de várias passagens, ri a beça em várias passagens, ainda mais que no volume um. Quando Bethany vai com Mia e as outras meninas para a boate, e elas dançam loucamente, bebem além da conta e ela volta tropeçando e acaba invertendo os papeis na cama com Jace foram impagáveis. Foi o único momento em que não quis dar um tapa na cara dessa mulher.

Meu carinho por Ash aumentou. Espero veementemente que a garota que vai virar o mundo dele de ponta a cabeça seja incrível. Ele merece. Se for uma mais ou menos como a Bethany vou ficar muito puta. Quero muito ler, mas não terminei esse volume com tanta vontade como o primeiro, dá para esperar.

Resumo, quem curte literatura erótica mais seca e direta, passe longe desse livro. Inclusive pois o final é digno de novela mexicana. Como eu gosto de um melodrama, não me importei. Mas conheço gente que jogaria o livro pela janela ou o e-reader na parede. Se não quer se arrepender depois, não leia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário