11 de janeiro de 2014

RESENHA: Balzac e a Costureirinha Chinesa - Dai Sijie



Desafio Literário 12/12/12
01/12 China

Balzac e a Costureirinha Chinesa - Dai Sijie


Esse livro entrou na minha estante ano passado quando li Anna e o Beijo Francês. Comentaram tanto sobre o livro, e eu amante da literatura chinesa, não poderia deixar passar. O coloquei no Desafio Desafiante, mas acabei não terminando. Resolvi dar nova chance a ele nesse desafio dos países. 

Embora o início da leitura tenha sido arrastada como na primeira tentativa, me surpreendi com a história. Confesso que achei que seria um relato sobre a reeducação dos dois jovens chineses durante a ditadura de Mao, mas esse fato se torna apenas pano de fundo para uma história quase romântica. Quando a Costureirinha entra em cena achei que se formaria um triângulo amoroso, outra vez me surpreendo. 

Achei peculiar que o livro não tem um antagonista clássico. Ouso até dizer que o único vilão da história é o regime político. O que mais me prendeu no livro foi a paixão com que os personagens se relacionam com os livros proibidos. A vontade de saber mais é transformadora para eles e isso é determinante para o final do enredo que eu nem suspeitava ser possível. 

"(...) Dentro da valise, pilhas de livros iluminaram-se sob o feixe de luz da lanterna. Grandes escritores ocidentais nos acolheram de braços abertos: à frente, estava nosso velho amigo Balzac, com cinco ou seis romances, seguido de Victor Hugo, Stendhal, Dumas, Flaubert, Baudelaire, Romain Rolland, Russeau, Tolstói,, Gogoi, Dostoievski, além dos ingleses, como Dickens, Kipling, Emily Brontë..." (p. 87)
Nesse pedaço transcrito percebe-se porque a mala era tão especial, desejada e perigosa. Ser pego com um livro desses apenas seria trágico, imagine ser encontrado em companhia de todos esses grandes nomes da literatura ocidental? A maneira como eles conseguem a mala com os livros é inusitada, e uma das minhas cenas preferidas. Nesse trecho o autor nos agracia com momentos de tensão e graça. Foi um daqueles instantes que você não gostaria de estar na pele do personagem e torce para que tudo dê certo.

A costureirinha se mostra com o decorrer das páginas uma pessoa bem incomum naquele cenário, fazendo com que os dois rapazes burgueses da cidade grande se dobrem perante a ela, fazendo tudo para agradá-la. Pensei em um momento que ela modificaria o modo deles pensarem, e encararem o que estão passando de uma maneira mais ampla do que acontece. Honestamente achei que os personagens flutuantes são muito mais interessantes que os três. Minha expectativa, creio que estava muito alta. mas os moradores contribuíram muito mais para que eu virasse as páginas que os causos desses jovens.

Durante a leitura descobri que há um filme. Uma adaptação dessa obra para o cinema. Fiquei com vontade de assistir para ver como será algumas cenas que gostei. Como as em que eles se tornam contadores de histórias. Na primeira vez que eles se veem contando, achei que ia tomar um rumo que não se verificou. Mas não foi somente isso. Houve outros momentos em que a história ganha um desfecho para certo assunto que me pegou de surpresa. Isso define a leitura. Só saberá o que acontece quem ler atentamente até o final. Tudo muda em questão de parágrafos. É um livro para pessoas persistentes e também curiosas. Quem não gosta de surpresas pode ficar longe.

Poster do filme de 2002
Com certeza em breve, resenha do filme. Será que a adaptação foi fiel, ou será que vai me decepcionar? Quanto a receita do desafio, farei na próxima semana.



4 comentários:

  1. Oi querida
    Adorei! Esta na minha lista tbe.
    Ele tbe serve para o Desafio Literario do Skoob que é ler livros que viraram filmes.
    E a receita? Ja escolheu?
    Li A Filha Secreta que vc esta lendo e adorei! Depois me conta o que achou. Tbe adorei Memorias de uma Gueixa!
    Bjks mil

    www.blogdaclauo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não escolhi a receita. Mas tenho algumas em mente.

      Excluir
  2. Eu só vi o filme e adorei. Só recentemente é que descobri que havia um livro. Aliás, o diretor do filme é o autor do livro, então a adaptação deve ter ficado boa, né?
    Quero ver sua receita!
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi vc pode relatar um pouco sobre a costureinha

      Excluir